“e sereis minhas testemunhas… até aos confins da terra”


“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. 
At 1.8

Os apóstolos poderiam estar pensando no poder que viria através do Espírito Santo. Jesus, porém, desloca a atenção deles para um chamado urgente, uma missão intransferível, uma agenda universal: ser testemunha até aos confins da terra.

A igreja precisa de poder para levantar os olhos e ver os campos que branquejam para a ceifa. Precisa do poder do Espírito Santo para ter a visão do farol alto. A igreja precisa do poder do alto para não ficar trancada dentro de quatro paredes apenas alimentando sua sede de saber sem jamais pôr a mão no arado.

A igreja precisa do poder do Espírito Santo para testemunhar tanto aqui como além fronteira. É engano pensar que missões é uma obra a ser feita apenas depois que alcançarmos a nossa terra. Jesus não disse que os discípulos deveriam testemunhar primeiro em Jerusalém e depois em Samaria e só então, ir aos confins da terra. A palavra de Jesus foi clara: “… sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1.8).

Se Jesus tivesse de baixar novamente essa ordem, hoje em dia, aqui mesmo em nosso país, e estivessemos presente para ouvi-Lo. . . que nos diria Êle ?
Primeiramente, pergunta a ti mesmo:
Qual é a minha Jerusalém? Que era Jerusalém para eles, naqueles dias?
Que é a Judeia para mim? Que era a Judeia para eles?
E que é a Samaria para mim? (Cuidado com essa pergunta)
E que significa para mim os confins da terra?
Jerusalém é a cidade onde te encontras agora mesmo.
Judéia é o teu estado ou tua nação.
E a Samaria? A Samaria ficava na Judéia. Mas era uma porção segregada. Os samaritanos eram os proscritos. Hoje em dia, para nós, Samaria é o índio, os imigrantes (Bolivianos!?), os negros, os pobres, os favelados, os desabrigados.

Esse trabalho é feito simultaneamente. Devemos testemunhar em nossa Jerusalém e ao mesmo tempo ir aos confins da terra. A igreja deve ser luz para as nações. Seu campo é o mundo inteiro. A visão de Deus é o mundo todo e o propósito de Deus é que todo o evangelho seja pregado por toda a igreja, em todo o mundo, a todas as criaturas, em todas as gerações. Precisamos orar pela restauração da evangelização apaixonada, pelo envolvimento urgente da igreja com missões até aos confins da terra.

Este grupo de discípulos está comprometido com isso, não apenas em pregar o evangelho no bairro de jardim Irene. Mas em todo o lugar onde houver uma oportunidade, ser instrumento do Espírito Santo para converter almas ao Senhor.

About these ads
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s